Saltar para o conteúdo

nuvem de pó

Há uma nuvem de pó que se levanta à passagem dos ferrugentos e russos ruídos da carroça do senhor António. Depois, o pó assenta misturado com o cheiro da fruta e já só vemos a brisa dourada das manhãs de Outono a pentear a planície. É nesse momento que me dá uma saudade imensa da luz que sentia quando tu eras vivo.

Paulo Pinto
http://paulo-pinto.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: